PINGO DE LETRA (11) 97548-1515 

LIVRARIA (11) 95520-3535

>
POR: 35,00

COMPRAR
Imagem 1

Vertical

O NAVIO UBUNTU / João Gonçalves Tarumirim

O NAVIO UBUNTU / João Gonçalves Tarumirim

(978-65-5529-133-9)

Pingo de Letra

Pingo de Letra - Literatura Infantojuvenil - ISBN 978-65-5529-133-9 - Formato 15 x 22 cm - 84 páginas - 1ª edição - 2020

mais informações

O NAVIO UBUNTU / João Gonçalves Tarumirim

(978-65-5529-133-9)

Pingo de Letra

Pingo de Letra - Literatura Infantojuvenil - ISBN 978-65-5529-133-9 - Formato 15 x 22 cm - 84 páginas - 1ª edição - 2020

mais informações

As combinações acima não possuem estoque.

por: R$ 35,00

Quantidade

+

-

COMPRAR

Frete e prazo

Frete e prazo

calcular

Não sei meu cep

Descrição do Produto

Neste livro, o autor nos leva para uma viagem para dentro de si mesmo, um pouco para dentro dos outros também, com permissão, é claro. E, ao mesmo tempo, nos faz refletir muito — por isso, permita-se olhar para como você reage a cada passagem do livro. João Gonçalves Tarumirim, este mineiro encantador pela singeleza e forma um tanto tímidas de se expressar. Mas que tem um valor diria que muito maior que um navio, tanto em tamanho como em significado. O “Navio Ubuntu” é uma forma de nos levar, com diferentes metáforas, para uma “expedição marítima” com elementos fundamentais para ressignificar valores. Em “Leme”, por exemplo, vemos muito das direções, o uso do livre-arbítrio que fazemos. Na continuação outros elementos aparecem e os diálogos convencem, não por querência, mas sim por experiência. Os diálogos do comandante com todos os outros personagens são como se fossem: pílulas para o pensar, para o entendimento de anos de vivências de quem convive ou já conviveu com ele. Confie no comandante, nos outros e em você. Altruísmo, empatia, esperança, amor, esperança com fragmentos da vida real são os elementos nesta viagem. Ótima leitura e... UBUNTU!

O autor João Gonçalves Tarumirim e seu palhaço Doutor Tim-Tim. João Gonçalves Tarumirim nasceu em Minas Gerais, na cidade de Tarumirim. Criado na fazenda de sua avó Philipa, aprendeu com ela a amar as pessoas, já que a avó e sua mãe, dona Francisca, foram benzedeiras. Amor este que levou para a vida toda. Aquele menino inquieto, porém, queria conhecer o mundo. Fascinado por barcos de papel, em dias de chuva adorava ver o arco-íris. Acreditava que no final dele haveria um pote de ouro. Com essa esperança aquele menino foi ao encontro do pote de ouro. Foi jogador de futebol, trabalhou no comércio e em farmácia e é ator, diretor, palhaço, escritor e contador de histórias. Morou em Belo Horizonte (MG). Mudou-se para Jacareí (SP) em 1989, cidade que logo aprendeu a amar.